quarta-feira, 1 de junho de 2022

Política, polícia, censura e prisões em Tucuruí no Dia da Imprensa

 

"Acabou mesmo de vez Tucuruí agora. Só porque a pessoa denuncia as obras púbicas que não estão sendo feitas na cidade, vai ter que ser preso. Todo mundo que denunciar alguma coisa vai ter que ser preso na cidade?”.  O depoimento, de um cidadão de Tucuruí, reflete a opinião de grande parte da população esta semana, quando a Polícia Civil cumpriu 4 mandados de busca e apreensão contra 3 vereadores locais e o pré-candidato a deputado federal Leandro Maramaldo,  que chegou a ser preso durante a ação. Na residência de Leandro a Polícia Civil afirma que encontrou drogas, mas a opinião pública é de que ele foi vítima de uma armação para intimidá-lo politicamente. 

“Durante essa vistoria ocorreram algumas perturbações no trabalho normal da unidade hospitalar e posteriormente foi constatado, pelo diretor da unidade, a subtração de alguns documentos com proteção constitucional. Ele fez a denúncia e foram seguidos todos os requisitos legais.”, justificou o delegado Thiago Mendes, que está conduzindo as pesquisas.

A operação já era aguardada pelos vereadores, que na semana passada denunciaram a gestão municipal por não dar andamento a obras, reformas e melhorias em dois espaços de saúde (Maternidade Infantil e uma UBS) e em escolas públicas do município. Impedidos de entrar na maternidade para fiscalizar o local, atendendo a denúncias da população, os vereadores precisaram acionar a Polícia Militar para cumprir seu papel fiscalizador. Mas, insatisfeito com a atitude dos vereadores, o prefeito local, Alexandre Siqueira, anunciou nas redes sociais:  

“Vamos arrancar as máscaras dessa quadrilha. A próxima semana será muito movimentada em nossa cidade”, ameaçou o prefeito, na semana passada,  em um grupo de WhatsApp (Vila Residencial Unidas) quando trocava farpas com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Tucuruí, “Raimundo Concursado”, que vem repassando aos vereadores denúncias diversas contra a gestão.

A promessa do prefeito se cumpriu, por meio de um mandado de busca e apreensão, em nome do juiz plantonista Thiago Cendes Escórcio, no último dia 27, mas cumprido somente na manhã de terça (31), quando dezenas de profissionais de comunicação que trabalham nos veículos de imprensa do prefeito tiveram o privilégio de cobrir, com exclusividade, e fazer transmissões ao vivo pela internet dos principais momentos da operação. 

O vereador Lucas Brito (PTB) também foi alvo da operação e teve um celular levado pela polícia civil. “O motivo foi a fiscalização. Chegou uma denúncia no meu gabinete, de irregularidades na maternidade, com falta de manutenção no ar-condicionado, sala de espera totalmente inadequada, sala de descanso dos enfermeiros insalubre, sem condições mínimas de usar. Então, a gente fiscalizou e hoje eu fui surpreendido por uma busca e apreensão, uma medida da justiça”, informou Lucas Brito, vereador mais votado nas últimas eleições, oposição ao prefeito eleito. 

Para Lucas Brito, medidas judiciais não devem ser discutidas, devem ser cumpridas, mas lamentou o ocorrido. “Eu fico triste é com a situação que eu estou vivendo em nossa cidade, da ditadura”, lamentou o vereador, que anunciou na sessão da última terça (31), na Câmara de Vereadores, que entrará com pedido de cassação do mandato de Siqueira.

O vereador Renan Aguiar também foi alvo da operação e afirmou que, se houve a busca e apreensão, é porque o trabalho dos vereadores de fiscalizar e denunciar falhas da gestão fizeram efeito.  "Eu não vou me intimidar. Vou continuar trabalhando. Isso não me intimidou nem me envergonha”, declarou Renan durante sessão na Câmara.

O presidente da Câmara de Vereadores de Tucuruí, Antônio Carlos de Sousa (Titonho), afirmou à equipe do Portal Rede Pará que não iria se pronunciar sobre a operação. “Posso falar de outros temas, mas dessa operação eu prefiro não me envolver”, disse o presidente da Casa das Leis. 

Artur Brito, ex-prefeito de Tucuruí, irmão do vereador Lucas Brito, também se manifestou publicamente sobre o caso. "O povo de Tucuruí assistiu a uma ação deplorável da Polícia Civil contra os vereadores e o pré-candidato à Câmara Federal, autorizada pela Justiça. Eu não poderia me calar diante desses fatos lamentáveis. Acontece que a atividade foi disparada por uma denúncia caluniosa feita pelo atual Prefeito de Tucuruí, como recursos para calar os seus opositores políticos. É assim que ele vem fazendo campanha eleitoral". Concluiu Artur.

MANIFESTOS - Leandro Maramaldo continua preso na delegacia local, onde autoridades, representantes de movimentos sociais, militantes e familiares acamparam durante a noite de terça e desta quarta-feira (01) reivindicando a soltura dele. Para a noite de hoje está sendo mobilizada uma manifestação de apoio ao Maramaldo, quando a população vai reivindicar a liberdade do pré-candidato a deputado federal, concorrente de Andreia Siqueira, esposa do atual prefeito.

A operação e prisão ocorreu cerca de uma semana após a prisão de um comunicador de Tucuruí, Toninho Cruz, que em redes sociais expressava opinião política divergente sobre a gestão pública local.  

O prefeito, Alexandre Siqueira, anunciou entrevistas em seus veículos de comunicação hoje, Dia da Imprensa, quando deverá comentar o fato. 

O momento político reflete os bastidores da pré-campanha eleitoral em Tucuruí.

quarta-feira, 4 de maio de 2022

Çairé e Festival dos Botos de Alter do Chão acontecem de 15 a 19 de setembro

 O mais importante evento turístico e cultural da região Tapajós está de volta no formato presencial. O Çairé vai acontecer de 15 a 19 de setembro deste ano, na vila de Alter do Chão, em Santarém (PA). As datas foram anunciadas pelo prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, durante coletiva à imprensa nesta terça-feira (3), quando também anunciou que no mesmo período ocorrerá também o Festival dos Botos Cor de Rosa e Tucuxi.

Por conta da pandemia do novo coronavírus há dois anos o Çairé não era realizado de forma presencial, o que impactou o turismo na região, já que é um dos maiores eventos culturais da Amazônia e do Brasil. 

Durante a coletiva Nélio Aguiar justificou que o anúncio da nova data foi antecipado para que o trade se prepare, em especial para que agentes de viagens tenham tempo de divulgar e comercializar pacotes turísticos.  Também assegurou que todas as medidas de prevenção contra o novo coronavírus vão ser tomadas.

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Minas Gerais já recebeu 6 milhões de turistas

 DIAMANTINA - Foto Acervo /Secult 
 Em maio passado, a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) lançou o programa Reviva Turismo voltado a identificar tendências e promover o estado, seguindo os protocolos de biossegurança. Desde que foi colocado em prática, o fluxo turístico em Minas Gerais identificou uma movimentação de mais de seis milhões de pessoas, garantindo números maiores inclusive que o período anterior à pandemia. Pelo Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, por exemplo, uma das portas de entrada para o Estado, em agosto de 2019, período pré-pandemia, passaram cerca de 570 mil pessoas. Já em agosto de 2021, o fluxo supera 670 mil turistas, ou seja, mais de cem mil novos viajantes.

O novo relatório divulgado pelo Observatório do Turismo de Minas Gerais (OTMG) registra que, em agosto de 2021, mais de dois milhões de viajantes circularam em Minas. Nos primeiros três meses do Reviva Turismo acredita-se que a passagem dos turistas injetou R$ 3,7 bilhões na economia mineira.

Esse movimento reativou a geração de empregos e a estimativa é que após o lançamento do programa doze mil postos de trabalho foram criados e a meta é gerar, em quinze meses, cem mil novos empregos.

Regiões acolhedoras

A tradição, a cultura, a cozinha e o jeito único de seu povo fazem de Minas um dos dez destinos mais acolhedores do mundo, segundo o ranking global da premiação Travellers Review Awards 2021, da plataforma de reservas online Booking.com. Esta é a primeira vez que uma localidade brasileira está presente na lista das Regiões Mais Acolhedoras no Mundo.

De acordo com a plataforma de viagens, Minas Gerais também abriga três das dez regiões mais acolhedoras do Brasil. Pela lista divulgada Monte Verde, no Sul de Minas, aparece em segundo lugar; Lavras Novas, distrito de Ouro Preto, na região Central, está na sétima posição e em 10º lugar está a Serra do Cipó, compreendida pelo município de Santana do Riacho, também na região Central de Minas Gerais.

Já São Bartolomeu, distrito de Ouro Preto de 730 habitantes banhado pelo Rio das Velhas, é um dos três destinos brasileiros selecionados pelo Ministério do Turismo (MTur) para representar o Brasil no concurso “Melhores Vilas Turísticas do Mundo”, promovido pela Organização Mundial do Turismo (OMT), agência das Nações Unidas.

OURO PRETO - Foto Pedro Vilela /MTur

Um dos maiores cartões de visita de Minas Gerais é a singular Cozinha Mineira que ganha reconhecimento com a recente conquista no concurso internacional “Mondial du Fromage et des Produits Laitiers”, promovido na França. Produtores mineiros ganharam quarenta das 57 medalhas conquistadas pelo Brasil. Além do alto número de prêmios no quadro geral, Minas Gerais levou quatro das cinco medalhas Super Ouro, que são as mais cobiçadas e mais raras, revelando a força e o vigor da cozinha mineira, o cuidado e a excelência de nossos produtos artesanais.

Minas para o Mundo

Para consolidar a internacionalização de Minas Gerais, a Secult já percorreu os primeiros passos com a abertura de uma representação do Estado em Portugal, tornando Minas o primeiro Estado brasileiro a ter este tipo de ação no Exterior.

A estratégia integra campanha “Minas para o Mundo”, mais uma ação do Programa Reviva Turismo. O ponto de partida para promover o destino Minas Gerais em terras estrangeiras começa com o projeto Via Liberdade, rota turística e cultural que irá se estender pela BR-040, ligando as belezas, as histórias, a cultura e a arte de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal. Além de comemorar o bicentenário de independência do Brasil, o projeto celebra os 100 anos da Semana de Arte Moderna, em 2022.

Um primeiro evento será realizado em Portugal no início de novembro quando será levada aos portugueses os sabores da cozinha mineira.

SÃO TOMÉ DAS LETRAS - Foto John Brandão